Arquivo da tag martins

Martins comemora entrega da Delegacia Cidadã em Fazenda Rio Grande: “Lutamos por isso”

 

O governo do Paraná inaugurou, na tarde desta segunda-feira (8), a Delegacia Cidadã de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. Com 1.200 metros quadrados, a nova estrutura está localizada na Rua Tenente Sandro Luiz Kampa, número 114, no bairro Iguaçu. A sede tem espaços separados para receber vítimas e suspeitos, além de ambientes isolados para atender adolescentes, mulheres e idosos. Um posto do Instituto de Identificação também funcionará no local.

A delegacia de Fazenda Rio Grande é a segunda do Paraná a receber um investimento de R$ 5,5 milhões do governo. Para o prefeito do município, Márcio Wosniak, o novo prédio reforçará os serviços de segurança pública aos moradores. “Antes a delegacia funcionava em uma casa alugada, agora está em um local com 1.200 metros quadrados, com móveis novos e tecnologia de ponta. Quem ganha é toda a população de Fazenda, Mandirituba e Agudos do Sul, que fazem parte da comarca”, comentou ele em entrevista à Banda B.

De acordo com ele, a Polícia Civil poderá contar com o apoio da prefeitura para garantir um bom atendimento à comunidade. “Nós teremos uma participação muito forte nesse processo, para identificar onde estão os pontos mais críticos e realizar um trabalho preventivo”, declarou.

A Delegacia Cidadã não possui carceragens, apenas uma cela pequena, para custódia provisória de presos, enquanto for necessário colher os depoimentos para o inquérito policial. Segundo o governador Beto Richa (PSDB), esse é um novo modelo funcional. “Esses são os novos padrões designados pelo nosso governo. A delegacia não é para manter detento, mas sim para que ele fique em custódia provisória, até ser removido para outro lugar”, comentou.

 

Martins trabalha por mais segurança

O deputado Luiz Carlos Martins (PSD) comemorou a instalação da delegacia. “Estávamos pleiteando junto ao Governo do Paraná a instalação de uma sede da delegacia cidadã em Fazenda Rio Grande e hoje este pedido se tornou realidade. O povo precisa de segurança e este atendimento mais humanizado e moderno é uma grande conquista não só do município de Fazenda Rio Grande mas de toda a região metropolitana”, afirmou Martins.

Estrutura

A edificação está dividida em dois pisos. No térreo estão as salas de atendimento ao público, plantão, investigação, cartório e defensoria pública. No andar superior, a estrutura abriga as salas de delegados, de reuniões, chefia e demais departamentos administrativos. Todas as etapas das obras foram acompanhadas e fiscalizadas pela Paraná Edificações.

A estrutura de acesso à delegacia conta com piso tátil alerta e dimensional para pessoas com deficiência visual ou baixa visão. As calçadas no entorno do prédio possuem guias rebaixadas. Internamente, o espaço tem elevadores e sanitários adaptados para pessoas com deficiência.

A Delegacia Cidadã não possui carceragens, apenas uma cela, pequena, para custódia provisória de presos, enquanto for necessário colher os depoimentos para o inquérito policial.

Outras delegacias

O primeiro município contemplado com uma Delegacia Cidadã foi Matinhos, em abril deste ano. Além dessas duas unidades, as obras das delegacias cidadãs de Pinhais e Guaratuba já estão em andamento.

Unidades que estão em fase de licitação são das delegacias cidadãs de: Almirante Tamandaré, Colombo, Ivaiporã e Araucária. Já a Delegacia Cidadã de Paranaguá já foi licitada e está em fase de assinatura do contrato.

Obras da Estrada do Cerne são concluídas; “Campo Magro merece essa conquista”, diz Martins

(Foto: Orlando Kissner/ANPr)

O governador Beto Richa entregou nesta quinta-feira (11), em Campo Magro, na Região Metropolitana de Curitiba, as obras de ampliação e revitalização da PR-090, mais conhecida como Estrada do Cerne. Iniciadas em 2016, as obras envolveram um conjunto de serviços que melhoraram as condições de trafegabilidade em 11 quilômetros da rodovia, com a construção de terceiras faixas e duplicação de alguns trechos. O Governo do Paraná investiu R$ 30,2 milhões na obra.

A Estrada do Cerne, afirmou Richa, está dentro de uma série de obras rodoviárias que o Governo do Estado vem realizando nos últimos anos para melhorar a ligação entre Curitiba e municípios da região metropolitana. Há obras andamento na Rodovia João Leopoldo Jacomel, em Pinhais e Piraquara, e na Rodovia da Uva, que dá acesso a Colombo. Está em licitação a obra na Rodovia dos Minérios, ligação da capital com os municípios de Almirante Tamandaré, Itaperuçu e Rio Branco do Sul.

“Damos uma grande atenção à área de infraestrutura no Estado. Temos grandes obras entregues e em execução e algumas para serem lançadas nos próximos dias”, disse o governador. “São contornos rodoviários em grandes cidades do Paraná, mais de 500 quilômetros de duplicação de estradas e essas obras na Região Metropolitana de Curitiba, que recebem grandes investimentos”, citou.

Deputado Luiz Carlos Martins.

Martins acompanhou as obras

O deputado Luiz Carlos Martins (PSD) acompanhou de perto a execução da obra e comemorou a entrega das pistas, agora mais seguras. “No no nosso trabalho na Banda B, na Assembleia, com frequência éramos questionados sobre o andamento das obras da Estrada do Cerne e, sabendo da importância desta rodovia, acompanhamos e cobramos a entrega da revitalização. São milhares de moradores que circulam por ali todos os dias, que agora já podem trafegar com mais segurança. A vida vale mais que qualquer investimento e a entrega desta obra é uma conquista da população”, disse Martins.

Ligação com Curitiba

A revitalização da Estrada do Cerne beneficia quase 30 mil moradores de Campo Magro, que utilizam diariamente a rodovia, ligação com a capital paranaense. As obras foram executadas a partir do entroncamento com a PR-418 (Contorno Norte) até o perímetro urbano mais adensado de Campo Magro.

“Uma bela obra com projetos de duplicação, novas calçadas, ciclovias e iluminação. Temos ainda novos projetos para esta rodovia. É uma importante ligação a Curitiba e Bateias, em Campo Largo”, afirmou Richa.

O prefeito Cláudio Casagrande disse que a obra resolveu problemas históricos da rodovia. “Nossa estrada era precária e perigosa e hoje está trazendo segurança aos moradores”, disse. “Esta obra vai ajudar no desenvolvimento da cidade e ampliar o potencial turístico de Campo Magro. Vai transformar a nossa cidade”, ressaltou.

Novo conceito

O secretário da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, afirmou que o projeto respeita os diferentes modais de transporte. “É um novo conceito de rodovia, pensando também nos pedestres e ciclistas com a construção de calçadas, ciclovia e pontos de ônibus”, disse ele. “É uma obra de muita qualidade. Foram feitos muitos serviços de drenagem, porque havia pontos com problemas de alagamento quando chovia”, explicou.

Obras

Foram implantados 2,5 quilômetros de duplicação, quatro pontos com terceiras faixas, totalizando 2,9 quilômetros, e mais seis interseções em nível para melhorar os acessos aos bairros da região. Também foram executados outros serviços complementares, como a construção de acostamento ao longo da rodovia, instalação de pontos de ônibus, ciclovia e novas calçadas.

Uma nova ponte sobre o Rio Verde, com extensão de 10 metros, foi construída no km 20,4, próximo à prefeitura de Campo Magro. O serviço fez parte de uma série de obras de drenagem ao longo da rodovia para solucionar os problemas de enchentes que eram frequentes em períodos de grande volume de chuvas.

Mais seguro

O artesão Elias Nunes Domingues, que mora no Jardim Viviane, em Campo Magro, aprovou a melhoria na Estrada do Cerne. “Ficou muito boa. Está mais fácil e seguro se locomover entre Campo Magro e Curitiba. A estrada ficou boa tanto para quem anda de carro como de bicicleta”, afirmou. “Antigamente, quando chovia enchia de água por tudo. Agora não, ficou bem melhor”, disse.

História

A Estrada do Cerne foi construída no governo de Manoel Ribas (1932/1945), como ligação entre o Norte Pioneiro e Curitiba para facilitar as exportações de café pelo porto de Paranaguá. Parte da rodovia original foi pavimentada e revitalizada no governo de José Richa, obra concluída em 1985.

Alunos e professores criam robôs e aprendem de forma criativa em laboratório da Seed

(Via Portal Banda B)

Qual é o melhor modelo de aprendizagem?

Como enfrentar a rebeldia cada vez maior dos estudantes?

Como motivar professores cada vez mais exaustos?

As respostas a estas perguntas passam pelo desafio de oferecer uma educação criativa e interessante para alunos e docentes.

É aí que entra o Seed Lab, um ambiente de aprendizagem criado, aos moldes de um Fab Lab, que estimula a criatividade possibilitando materializar ideias de alunos e professores utilizando-se de ferramentas de fabricação digital. Criado em 2017 e localizado nas dependências da Diretoria de Políticas e Tecnologias Educacionais -DPTE da Secretaria de Estado da Educação do Paraná – Seed/PR, no bairro Boqueirão, em Curitiba, atende a professores e alunos da rede pública estadual. Durante um dia por semana também fica aberto para a comunidade (Open Day).

As atividades oferecidas no Seed Lab são: robótica, introdução a programação, construção de modelos e pequenos objetos, introdução a eletrônica, prototipagem, Impressões 3d, projetos educacionais e compartilhamento do conhecimento.

Com os laboratórios estando juntos em rede é possível capacitar as pessoas fazer as coisas por si, de maneira rápida, para a resolução de problemas, particularmente com comunidades com pouco acesso à tecnologia.

O diretor de Núcleo, professor Eziquiel Menta, conta que o maior atrativo de aprendizagem é que que professor e alunos criam juntos. “O Seed Lab usa maneiras inovadoras para envolver professores e alunos nos chamados “projetos mão na massa”. Desenvolvemos produtos para solucionar problemas e, ao mesmo tempo, aprender. Todos aprendem fazendo algo do seu interesse”, conta.

O diretor dá um exemplo prático. “Aqui temos aulas para cada um construir seu próprio robô. Em três horas montamos com cola quente, motorzinho e uma placa com sensores. O robozinho fala, se movimenta e um conversa com outro das demais equipes. Tudo é básico, feito com a linguagem correta para alunos de ensino fundamental, mas as peças acabam se encaixando como se fossem um quebra-cabeça”, explica Menta.

Kits para escolas

O projeto do Seed Lab também prevê o envio de kits de baixo custo para escolas estaduais. “São kits para que cada um tenha sua própria centrífuga, seu próprio microscópio. Temos tanto lixo eletrônico que pode ser reaproveitado e isso tudo pode estar à disposição nas escolas”, diz Menta.

Para o professor Marlon de Campos Mateus, este tipo de aprendizado muda paradigmas. “Mudamos paradigmas de aprendizagem com novos conceitos criativos. Tudo tem muito mais sucesso quando todos colocam a mão na massa. Criamos tecnologia e consumimos menos assim”, diz.

A escola que tiver interesse em mais informações sobre o Seed Lab pode ligar no fone 41 3277-7383

 

SEED LAB. DIVULGAÇÃO

(Foto: divulgação / SEED)