Em entrevista a Martins, secretário dá prazo para resolver Viaduto da Pompéia e iluminação pública

Em entrevista a Martins, secretário dá prazo para resolver Viaduto da Pompéia e iluminação pública

A Trincheira da Ceasa será entregue em abril e o Viaduto da Pompéia em seis meses; obras vão melhorar tráfego na BR-116

O secretário de Governo da Prefeitura de Curitiba, Luiz Fernando Jamur, conversou ao vivo com o radialista e deputado estadual Luiz Carlos Martins na manhã desta quarta-feira (28), na Rádio Banda B. Martins perguntou ao secretário quando a população da Região Sul e também de municípios como Fazenda Rio Grande e Mandirituba, poderão usar o Viaduto da Pompéia, no Tatuquara. O viaduto, que fica na travessia da BR-116, foi construído pela concessionária da rodovia e abandonado por dois anos, ainda na gestão anterior.

“Já terminamos o projeto executivo e a obra para executar as alças deve começar em seis meses. Estamos concluindo o processo de desapropriação de alguns imóveis e em abril devermos fazer a licitação. Como o viaduto já está pronto, a conclusão não deve demorar e toda a população vai ser beneficiada”, afirmou Jamur.

O secretário ressaltou que estas obras para o acesso ao viaduto deixaram de ser feitas na gestão anterior, mas agora serão concluídas. “As desapropriações estão sendo feitas e nenhuma família ficará sem atendimento porque estamos viabilizando as negociações com a Cohab para a transferência. Esta obra estava abandonada, mas o prefeito Rafael Greca determinou já no ano passado que o Viaduto, feito pela concessionária da rodovia, fosse entregue à população o quanto antes”, completou.

O Viaduto da Pompeia vai possibilitar que o semáforo que existe hoje para a travessia da BR-116 seja retirado, o que vai melhorar o fluxo dos moradores e o tráfego na rodovia. “Todos os dias na Banda B recebemos reclamações de ouvintes do Tatuquara, Sítio Cercado, toda a região Sul, além de moradores que usam a rodovia para chegar à Fazenda Rio Grande e Mandirituba. Tem congestionamento por causa do semáforo e ninguém se conforma que o viaduto pronto não seja entregue. Agora, temos a garantia de que em seis meses isso será resolvido, conforme nos falou o secretário Jamur”, afirmou Martins.

 

Trincheira

Jamur disse ainda que já no final de março será entregue as alças de acesso à trincheira da Ceasa, o que vai ajudar a desafogar o tráfego na BR-116 . “A trincheira vai melhorar o acesso e a mobilidade na região sul da cidade e interligar os bairros CIC e Tatuquara por baixo da BR-116, além de facilitar o deslocamento para os bairros Ganchinho e Umbará. Depois, com a entrega do Viaduto da Pompeia, tudo vai melhorar ainda mais para quem passa por aquela região”, disse o secretário.

Quando concluídas, as obras das alças da Ceasa vão permitir a ligação das ruas Hasdrubal Bellegard com a Dílson Luís. Os trabalhos vão beneficiar diretamente 275 mil habitantes dos bairros CIC, Tatuquara e Umbará, além dos milhares de motoristas que circulam pela BR-116 e acessam a Ceasa todos os dias.

 

Iluminação pública

Martins também perguntou ao secretário quando a prefeitura vai atender os inúmeros pedidos de iluminação pública em Curitiba. “Tem muita gente reclamando que está no escuro, secretário”, disse Martins.

“Acabamos de assinar um novo contrato de iluminação pública já que o da gestão anterior não estava adequado. Agora é só dar um tempo para a normalização dos pedidos. Acredito que em três meses não teremos mais reclamações de falta de iluminação nas ruas de Curitiba”, afirmou Jamur, na Banda B.

Luiz Carlos Martins